Encontro apresenta os benefícios da Neuroestimulação – DTM no tratamento da dor crônica


Pacientes que sofrem com dor crônica de origem neuropática refratária ao tratamento clínico e multidisciplinar, e consequente perda da qualidade de vida, são os principais favorecidos com o uso da neuroestimulação. Os benefícios e indicações desse tratamento foram amplamente discutidos no jantar científico “Neuroestimulação - DTM: uma nova perspectiva para o tratamento da dor”, realizado no dia 01 de junho, às 19:30h no salão de eventos do restaurante Pobre Juan, em Petrolina, com uma palestra do anestesiologista Leandro Braun.


Segundo o especialista, “a neuroestimulação é uma das formas de tratamento da dor de origem neurológica. Ao longo dos anos vem evoluindo a forma como deve ser empregada a eletricidade no sistema nervoso. O DTM é uma nova configuração de entrega da eletricidade no tratamento da dor. Esse formato apresenta novos resultados superiores ao que eram antes utilizados para modular as células especiais do sistema nervoso central”, explicou.


O evento contou com a participação de neurologistas, neurocirurgiões, anestesistas e ortopedistas. Durante sua explanação o anestesiologista Leandro Braun descreveu o funcionamento do Sistema Intellis com a nova programação DTM, que através de estimulação elétrica na medula espinhal, ajuda a aliviar significativamente a dor, trazendo redução de 80% ou mais, dos estímulos dolorosos que o paciente sente a partir da doença base.


Após o implante, o médico realizará testes de programação para avaliar o estímulo mais adequado para a melhoria da dor do paciente. São realizados ajustes de programação que consistem em uma combinação de corrente, frequência e localização da energia que será enviada ao sistema nervoso, no objetivo de diminuir ou inibir a percepção dolorosa do paciente. A partir dessa programação, pré-definida com o médico, com o tempo, o dispositivo permite ainda que o paciente controle a intensidade dos estímulos que irá receber.

6 visualizações0 comentário