• Elevemed

Medicicor Participa de Cirurgia de Neuromodulação Inédita no SUS da Bahia

Atualizado: 6 de out. de 2021


A primeira cirurgia de neuromodulação para tratamento de Parkinson na Bahia pelo SUS foi realizada no último dia 06, no Hospital Geral Roberto Santos, pelo neurocirurgião Leonardo Avellar, com a presença dos neurocirurgiões Paulo Niemeyer Filho e Paulo Luiz Cruz, do Instituto do Cérebro do Rio de Janeiro. O procedimento, que está na fase piloto, visa controlar os sintomas da doença, possibilitando melhor qualidade de vida ao paciente. A primeira paciente a se submeter à neurocirurgia de Parkinson na Bahia tem 68 anos e sofre da doença há 20 anos. O procedimento não é indicado para todas as pessoas acometidas pelo Parkinson, apenas para alguns casos específicos.

Medicicor esteve presente neste importante procedimento com todo o sistema DBS e os equipamentos Halo Craniano e o Arco Estereotáxico. Estes aparelhos são uma espécie de suporte ou coroa de metal que são colocados no crânio do paciente de forma minimamente invasiva, sob anestesia geral, para auxiliar no posicionamento, passagem e fixação do eletrodo ao cérebro, permitindo de forma precisa e tridimensional atingir o alvo desejado e permitir a estimulação para o tratamento da doença. O sistema DBS também pode ser utilizado para patologias como distonia, tremor essencial e TOC.

O neurocirurgião Paulo Niemeyer, do Instituto do Cérebro do Rio de Janeiro, destacou que “a Bahia tem uma tradição já na neurocirurgia e tem toda a possibilidade de desenvolver a cirurgia funcional, que é uma subespecialidade da neurocirurgia que vem crescendo muito, e isso inclui a cirurgia do Parkinson. Essa é uma cirurgia que nós já fazemos há muitos anos e temos uma experiência grande com ela. O Dr. Leonardo Avellar nos convidou para participar dessa cirurgia que está iniciando aqui no hospital e nós viemos numa tentativa de colaborar e passar um pouco da nossa vivência”.

O neurocirurgião Leonardo Avellar, que realizou o procedimento, enfatizou a importância do SUS. “Eu acho que a grande importância da cirurgia de hoje é atender à comunidade. O implante de eletrodos que foi realizado é o primeiro do SUS na Bahia, e isso é bastante simbólico pelo valor agregado disso”, afirmou.

1 visualização0 comentário