Novas formas de tratamento da dor crônica foram debatidas em Petrolina


Dados da Sociedade Brasileira de Estudos da Dor (SBED), em parceria com algumas universidades federais, avaliam que há 60 milhões de pessoas com histórico de dor crônica no país. Esses pacientes sofrem não somente pela dor, mas pelo desgaste físico, psíquico e social. O tema foi amplamente debatido no Workshop Dor Crônica. Como tratar? promovido pela Medicicor em parceria com o Programa de Educação Continuada da equipe do Hospital Neurocardio, em Petrolina (PE) e destinado a neurologistas e neurocirurgiões.


O encontro, coordenado pelo neurocirurgião Samuel Miranda de Moura, ocorreu no salão eventos do Restaurante Piatti & Vino, no dia 19 de maio e teve como convidada para ministrar uma palestra, a neurologista Luciane Seixas, que abordou as melhores opções de tratamento clínico para as enfermidades que acarretam dores neuropáticas. A especialista também destacou os excelentes resultados do uso da neuromodulação em pacientes acometidos por AVC, pois estimula e ajuda a potencializar a reabilitação, assim como naqueles que sofrem com fibromialgia.


O neurocirurgião Samuel Moura abordou as especificidades do tratamento cirúrgico, quando necessário, e ressaltou a utilização de dispositivos como o Neuroestimulador INTELLIS, o Kyphon - Balão de Cifoplastia e a Bomba de Infusão Implantável Synchoromed II, todos muito eficientes nas intervenções.


De acordo com o especialista, o evento em parceria com a Medicicor, foi o primeiro de uma série de encontros científicos que debaterão temas relacionados à neurologia e neurocirurgia, "na busca de enriquecer a troca de conhecimentos, atualizações e inovações dos médicos da região do Vale do São Francisco e dessa forma oferecer um melhor atendimento aos pacientes", observou.

4 visualizações0 comentário